Nosso Blog

Condômino inadimplente: 3 passos rápidos para quitar o débito com acordo

Você tem que cobrar um condômino inadimplente e quer tentar resolver com um acordo antes de recorrer à justiça?

Saiba que o acordo entre as partes é uma das melhores soluções para conseguir o pagamento da taxa de condomínio atrasada de forma simples sem precisar recorrer às medidas judiciais.

Pensando em você que é síndico e precisa manter o condomínio regularizado, cobrando a taxa atrasada de condômino inadimplente, separamos esses 3 passos práticos para seguir e resolver essa situação rapidamente através de um acordo ou via judicial. Confira no texto!

1) Como cobrar o condômino inadimplente

Você como síndico sabe que infelizmente é frequente a situação de inadimplência com relação à taxa de condomínio. Principalmente neste momento de Pandemia, em que alguns estão passando por problemas financeiros ou até perderam seus empregos.

Mas, o que fazer inicialmente para cobrar o morador que está em falta?

Tente uma aproximação amigável, pois conversar é sempre a melhor opção, mesmo se tratando de cobranças de taxas que influenciam a vida de outros moradores, como é o caso da taxa condominial.

Tente entender a situação do condômino inadimplente e ofereça um acordo para resolver a situação.

Você pode recorrer à assessoria de um advogado para ajudar a elaborar um acordo formal, evitando constrangimentos na hora de cobrar os débitos em atraso.

Existem várias medidas extrajudiciais como, por exemplo, protestos em cartório e notificações que contribuem para regularizar esses débitos.

Não deu certo a conversa amigável ou um acordo extrajudicial? Então é hora de sinalizar ao morador que você irá recorrer à justiça para garantir que a taxa seja paga.

2) O que pode ser cobrado ao morador inadimplente

É preciso estar ciente do que deve ser cobrado ao condômino inadimplente na hora do acordo de pagamento da taxa atrasada, indicando a que se refere cada taxa (quota) condominial e seu respectivo valor, bem como os demais encargos, como multa (2%) e juros de 1% a.m., previsto no próprio Código Civil, podendo ainda os valores sofrem correção monetária.

Após a primeira sinalização sobre a taxa de condomínio atrasada, o condômino tem (em regra) até 30 dias para realizar o pagamento. Porém, esse prazo depende do que está estipulado na convenção do condomínio, afinal existem lugares com prazos maiores como 60 ou até 90 dias.

Todos esses valores de juros e prazos são estipulados em convenção e para alteração deve-se fazer uma assembleia com votação de todos os moradores.

É importante destacar também a possibilidade de o condomínio estipular que o condômino inadimplente arque com os gastos de cobrança, tais como o envio de cartas de cobrança e a contratação de advogado.

Essa é uma ótima opção, pois além de garantir os valores para a contratação do advogado, impõe uma pena para o morador devedor que irá arcar com todos os custos decorrentes de sua inadimplência.

É preciso também estar ciente que você como síndico não pode isentar o condômino inadimplente dos juros e multas, o que pode inclusive gerar a responsabilidade sua pelos descontos concedidos.

Neste caso, a melhor forma é observar as previsões constantes da Convenção do Condomínio e realizar uma Assembleia Geral para decidir acerca da concessão de descontos, evitando assim a responsabilidade do síndico por descontos incorretamente concedidos.

Porém, deve também salientar que é possível oferecer melhores condições de pagamento como é o caso do parcelamento da dívida.

Caso a taxa condominial atrasada não seja paga dentro do prazo estipulado em convenção, junto com juros e multas, você pode (e deve) recorrer à justiça para o pagamento.

Inclusive, essa é uma obrigação do síndico, pois você deve promover da melhor forma a cobrança dos débitos, firmando um compromisso com os condôminos que se encontram “em dia” com suas obrigações.

Uma vez com ação judicial, o condômino inadimplente fica passível de bloqueios e penhoras em sua conta bancária, de bens constantes de sua residência, automóveis e até mesmo do próprio imóvel.

3) Procure medidas preventivas para evitar inadimplência

Você como síndico sabe que o condomínio atrasado pode gerar consequências desagradáveis para a organização e manutenção do condomínio, acarretando problemas como:

  • Déficit de verba condominial;
  • Taxas adicionais aos demais moradores;
  • Serviço extra para resolver a situação de inadimplência (advogado);

Por isso, prevenir é um dos melhores caminhos para evitar ao máximo situação com condômino inadimplente. E aqui vão algumas dicas para praticar a prevenção:

  • Manter as finanças do condomínio sempre organizadas;
  • Agir de maneira rápida assim que a inadimplência acontecer;
  • Convoque reunião da assembleia sempre que necessário para deixar os moradores cientes das multas e juros em caso de atraso da taxa de condomínio;
  • Envie notificações com lembretes do vencimento da taxa de condomínio;
  • Tenha um fundo de reserva para emergências;
  • Solicite a ajuda de um advogado para ajudar na organização do condomínio;
  • Tenha atualizados os cadastros dos proprietários e os documentos comprobatórios de propriedade, afinal o condomínio é o primeiro que precisa saber a quem, de fato, pertence cada unidade que o integra.

Pois é, você pode e deve recorrer a um advogado cível para ajudar na resolução de problemas do condomínio, desde a análise da regularidade das taxas condominiais cobradas, sobre a validade e quórum necessário para aprovar reformas ou novas taxas condominiais, alterações na Convenção do Condomínio, proposição de acordo para pagamento de taxas atrasadas e até contrato de funcionários.

Tem mais dúvidas sobre o assunto? Clique aqui e deixe seu contato que nossa equipe retornará em até 24h.

Deixe sua mensagem

Sobre o Davydson Castro & advogado associados

Nossa equipe conta com corpo multidisciplinar e qualificada de advogados e estagiários.

Tel : +55 61 3203.4541

desvio de função no trabalho - como funciona e como receber os direitos
Notícias

Como identificar e comprovar o desvio de função no trabalho

Você exerce uma atividade diferente da que está especificada na sua carteira de trabalho? Cuidado pois você pode estar passando por uma situação de desvio de função no trabalho. Para que você entenda como funciona o desvio de função no trabalho, montamos esse conteúdo completo para tirar suas dúvidas. Confira!

Leia mais »
Posso pedir demissão e sair imediatamente? Entenda como funciona
Notícias

Posso pedir demissão e sair no mesmo dia?

Você sabia que é possível pedir demissão e sair no mesmo dia do serviço, porém a depender do tipo de contrato que você tem com a empresa, essa situação pode te trazer prejuízos. Confira no texto como funciona o processo de demissão imediata. Boa leitura!

Leia mais »
No more posts to show
Com mais de 10 anos de comprometimento e seriedade, nosso escritório já atuou em mais de 3000 processos com uma equipe jurídica especializada e atualizada para melhor lhe atender.

CONTATO

Localização