Arquivo da tag Riscos químicos no ambiente de trabalho

Riscos químicos no ambiente de trabalho: entenda como identificar exposição perigosa

Os riscos químicos no ambiente de trabalho podem afetar a saúde do funcionário e sua qualidade de vida, por isso os trabalhadores precisam estar atentos caso aconteça alguma reação perigosa durante o manuseio de materiais químicos. Alguns agentes contaminantes causam danos irreversíveis que podem inclusive incapacitar o empregado para sempre.

É muito importante que os trabalhadores saibam como identificar os riscos nocivos no seu ambiente de trabalho, assim como os efeitos negativos para sua saúde e as melhores maneiras de evitar problemas sérios. Para isso, separamos algumas informações essenciais que você precisa saber para se manter seguro, confira a seguir!

Entenda o que caracteriza riscos químicos no ambiente de trabalho

Os riscos químicos no ambiente de trabalho acontecem quando o trabalhador está exposto na hora de manipular produtos químicos que podem lhe causar danos físicos ou prejudicar a sua saúde.

Os agentes de risco são todas as substâncias ou compostos químicos que podem penetrar no organismo do empregado. Esses agentes também podem se apresentar de diversas maneiras, em diferentes estados físicos, além de sofrerem mudanças durante os processos em que são manipulados.

A maioria dos locais de trabalho usam algum tipo de produto químico, seja na forma de produtos de limpeza ou aditivos, por exemplo. Na indústria farmacêutica, por exemplo, muitos reagentes químicos são utilizados na produção de medicamentos, ou até mesmo na esterilização de materiais. Esses reagentes, nocivos à saúde humana, podem causar alergias e outras complicações que comprometem a qualidade de vida dos empregados.

Saiba os efeitos para a sua saúde

Mas, afinal, quais os danos físicos que os riscos químicos no ambiente de trabalho podem causar? Irritações de pele e nos olhos e queimaduras são alguns dos danos mais comuns que os produtos químicos causam ao trabalhador.

Os efeitos são divididos em irritantes, asfixiantes e anestésicos. Produtos como ácido clorídrico e soda cáustica que provocam irritação nas vias aéreas, estão inclusos no primeiro grupo, enquanto os gases como hidrogênio e nitrogênio, que causam dor de cabeça, sonolência, convulsões, coma ou até a morte, provocam os efeitos asfixiantes.

A maioria dos solventes orgânicos usados no mercado, como o butano e o propano, acabam por causar uma ação anestésica no organismo do empregado, provocando danos em diversos órgãos, que aos poucos vão comprometendo o funcionamento do organismo como um todo.

Poeiras minerais, provenientes de minerais como sílica e carvão mineral, assim como as poeiras vegetais, alcalinas e incômodas, também podem causar danos permanentes à saúde dos empregados. Nas indústrias, os fumos metálicos causados pelos metais como chumbo e ferro, por exemplo, costumam causar doenças pulmonares graves, além de febres e intoxicações.

Vale lembrar que é possível ter essas reações uma vez que o trabalhador entre em contato com esses produtos através de contato com a pele, aspiração de gases tóxicos, ou até mesmo por meio da ingestão de alimentos dentro dos ambientes de trabalho onde ocorre o manuseio dos produtos químicos.

Conheça os níveis de prevenção

Você sabia que existem níveis de prevenção aos riscos químicos no ambiente de trabalho? Os trabalhadores que realizam suas tarefas diárias em contato com produtos químicos precisam de cuidados especiais que ajudem a evitar contaminações danosas aos seus organismos.

Para isso, o profissional de segurança do trabalho deve realizar duas avaliações. Na quantitativa, os riscos químicos serão avaliados de maneira isolada, na qual serão reconhecidos o nível de contaminação equivalente a cada quantidade de determinado produto.

Já a avaliação qualitativa só funciona nos casos em que os agentes químicos estão expostos no ar, e essa análise deverá ser feita com relação à dose do produto ao qual o trabalhador está exposto. De acordo com os resultados dessas avaliações, o profissional irá classificar os níveis de prevenção em primário, secundário e terceiro.

Em casos que o trabalhador está constantemente em contato com esses riscos, é preciso que o empregador ofereça o equipamento necessário para proteger seus funcionários dos riscos nocivos à saúde. Normalmente, os EPIs utilizados são: máscaras, roupas especiais, botas, óculos de proteção, luvas e respiradores.

  • Primeiro nível de prevenção: aqui a preocupação é evitar danos básicos, a empresa deverá tomar medidas simples que garantam a alimentação saudável e fora do ambiente de contaminação, iluminação adequada em todos os ambientes de trabalho, água tratada e livre de contaminação, além de ventilação correta, controle da qualidade do ar e locais para repouso.
  • Segundo nível de prevenção: aos riscos químicos no ambiente de trabalho envolvem as medidas mais específicas que vão atuar na prevenção das contaminações, tais como: uso de equipamentos de proteção, imunização dos profissionais, treinamentos frequentes para casos emergenciais, conservação dos EPIs e medidas práticas de prevenção para acidentes.
  • Terceiro nível de prevenção: recomendado em ambientes de trabalho que apresentam riscos de grandes acidentes e doenças graves. Nesse caso, a empresa é obrigada a oferecer tratamento profissional a partir do momento em que o problema seja identificado, evitando assim o desenvolvimento de doenças ainda mais graves.

Entre as medidas que a empresa pode tomar para evitar acidentes está a identificação e catalogação dos produtos químicos que entrem na empresa. Dessa maneira, é possível garantir que cada produto seja identificado e avaliado, com rótulos conservados que apresentem informações importantes sobre como manejar o produto em questão.

Conheça seus direitos e mantenha-se protegido

É necessário estar sempre atento aos riscos químicos no ambiente de trabalho, afinal, contaminações e acidentes com substâncias químicas podem ter sérias consequências para toda a vida.

Conhecer seus direitos vai te ajudar a cobrar seus direitos, além de auxiliar nas suas reivindicações caso venha a sofrer qualquer tipo de dano mais adiante.

 

Ainda continua com dúvidas no assunto? Então clique aqui e envie para nós seu questionamento. Teremos o prazer em ajudá-lo.