Nosso Blog

Periculosidade para eletricista: entenda de uma vez por todas quem tem direito ao adicional

Conhece alguém que trabalhe diariamente colocando em risco a vida em contato com sistemas de alta tensão e não recebe adicional de periculosidade para eletricista?

Então saiba que esse trabalhador pode ter direito ao adicional de periculosidade para eletricista. Porém, é preciso estar atento aos principais pontos que caracterizam o direito de receber esse adicional.

Para tirar todas as dúvidas sobre o assunto e você entender de uma vez por todas o que de fato dá direito ao adicional de periculosidade, preparamos o texto abaixo. Continue lendo para saber!

Afinal, o que quer dizer Adicional de Periculosidade?

Esse direito dos trabalhadores é destinado àqueles que realizam atividades que podem colocar em risco a sua saúde ou integridade física durante a jornada de trabalho. Segundo a lei, os profissionais que têm direito ao adicional de periculosidade, são:

  • Trabalhadores que têm contato direto com inflamáveis, explosivos ou energia elétrica;
  • Trabalhadores da área de proteção ao patrimônio, risco de roubo ou atividades que possam gerar violência física, como segurança pessoal.

A exemplo, são profissões como as seguintes que podem receber o adicional:

  • Eletricistas;
  • Policiais;
  • Metalúrgicos;
  • Bombeiros;
  • Químicos;
  • Vigilantes;
  • Motociclistas;
  • Frentistas.

É válido destacar que você não precisa necessariamente ser contratado em uma das funções específicas acima, mas o fato de exercer atividades que comprovadamente exponham sua vida, já te dá o direito a receber o adicional de periculosidade devido.

Entenda as condições do adicional de periculosidade para eletricista

Como você pôde entender no tópico anterior, uma das profissões citadas para receber o adicional de periculosidade foi a de eletricista. De fato, é direito do funcionário que trabalha neste setor o recebimento desse adicional sob algumas condições:

  • O funcionário deve executar uma atividade que esteja em contato direto com instalações ou equipamentos de alta tensão (tensão superior a 1000 volts para corrente alternada ou 1500 volts para contínua, entre fases ou entre fase e terra);
  • Eletricistas que trabalham em contato com instalações, equipamentos elétricos ou operações energizados em baixa tensão no sistema elétrico de consumo;
  • Eletricistas que prestam serviço para empresas de instalações ou equipamentos que integram o sistema elétrico de potência.

Lembrando que a utilização de EPI não retira por completo o direito do trabalhador a receber o adicional de periculosidade!

Quem fica isento desse direito?

Bom, dentre os profissionais da área, aqueles que ficam isentos do adicional de periculosidade para eletricista, são:

  • Trabalhadores que operam em instalações e em contato com equipamentos desenergizados e sem risco de energização acidental;
  • Eletricistas que operam em contato com extra baixa tensão;
  • Eletricistas que operam em atividades em contato com baixa tensão, ligando e desligando circuitos ou em contato com equipamentos elétricos, desde que estes equipamentos e circuitos estejam dentro das normas técnicas oficiais estabelecidas pelos órgãos competentes.

Saiba como é feito o cálculo do adicional

Agora que você já sabe se tem o direito de receber o adicional de periculosidade para eletricista, então é hora de saber como calcular esse valor.

Assim, o valor que você deverá receber é de 30% sobre sua remuneração. E é importante lembrar que esse adicional não deve ser calculado sobre bonificação, prêmios, participação nos lucros ou gratificações.

Do mesmo modo, em razão da natureza salarial, o adicional de periculosidade integra a remuneração do trabalhador para todos os fins, inclusive reflexos em horas extras, conforme jurisprudência consolidada na Súmula 132, I, do C. TST.

Tem direito mas não recebe? Entenda o que fazer

Se você tirou sua dúvida, e desconfia que tem sim o direito de receber o adicional de periculosidade para eletricista, o ideal é primeiramente conversar com seu empregador.

Caso o empregador desconverse, sabendo que é seu o direito para receber o adicional mas mesmo assim não vem cumprindo com o seu dever de pagá-lo, você pode recorrer à justiça através de um advogado trabalhista, para garantir seus direitos devidos.

Ainda continua com dúvidas no assunto?

Temos um atendimento online personalizado para tirar todas as suas dúvidas.

Basta acessar o link a seguir e realizar o agendamento, você será atendido em uma reunião de 45 minutos com um advogado especialista em até 10 dias úteis.

One thought on “Periculosidade para eletricista: entenda de uma vez por todas quem tem direito ao adicional

AlexandrePublicado em  1:37 pm - abr 8, 2022

Tenho 9 anos de eletricista trabalho numa empresa frigorífica Elis não pagão periculosidade alegao que nois trabalhar com baixa tenção .. mais nois trabalhar com aircuito ligado e somos responsáveis pela sub estação que o pera com 13kva

    PriscilaPublicado em  6:00 pm - maio 16, 2022

    Bom dia, Sr Alexandre! Entre em contato com o escritório para sabermos mais detalhes e poder lhe instruir melhor. 81 98811-8000, provavelmente você tem direito mas seria necessário uma ação trabalhista para reconhecer.

Claudiomar Santos da SilvaPublicado em  11:02 pm - abr 15, 2022

Boa noite, trabalho em uma empresa como eletricista , faço todo tipo de manutenção elétrica, ( ex : trocas de disjuntores, instalações de quadros elétricos , instalações de redes elétricas para ar condicionados , todas em geral, tenho direito a salubridade?

    PriscilaPublicado em  5:58 pm - maio 16, 2022

    Bom dia, Sr Claudiomar! Muito provavelmente tem direito, mas é necessário analisar se os equipamentos de proteção fornecidos pela empresa são capazes de neutralizar totalmente o risco, o que raramente acontece. Caso queira, entre em contato conosco para marcar um atendimento e entendermos melhor o seu caso.

Deixe sua mensagem

Sobre o Davydson Castro & advogado associados

Nossa equipe conta com corpo multidisciplinar e qualificada de advogados e estagiários.

Tel : +55 61 3203.4541

desvio de função no trabalho - como funciona e como receber os direitos
Notícias

Como identificar e comprovar o desvio de função no trabalho

Você exerce uma atividade diferente da que está especificada na sua carteira de trabalho? Cuidado pois você pode estar passando por uma situação de desvio de função no trabalho. Para que você entenda como funciona o desvio de função no trabalho, montamos esse conteúdo completo para tirar suas dúvidas. Confira!

Leia mais »
Posso pedir demissão e sair imediatamente? Entenda como funciona
Notícias

Posso pedir demissão e sair no mesmo dia?

Você sabia que é possível pedir demissão e sair no mesmo dia do serviço, porém a depender do tipo de contrato que você tem com a empresa, essa situação pode te trazer prejuízos. Confira no texto como funciona o processo de demissão imediata. Boa leitura!

Leia mais »
No more posts to show
Com mais de 10 anos de comprometimento e seriedade, nosso escritório já atuou em mais de 3000 processos com uma equipe jurídica especializada e atualizada para melhor lhe atender.

CONTATO

Localização